Como economizar nas viagens em tempos de dólar alto

Com o aumento no valor do dólar, viajar se tornou bem mais caro. Enquanto antes, ir para o exterior era sinônimo de comprar coisa bem mais baratas, hoje em dia, é preciso pesquisar e se organizar muito para economizar nas viagens para fora.
Elaborei uma lista com conselhos práticos que irão lhe permitir viajar mesmo em tempos de crise, driblando o dólar alto, sem perder o glamour de passar as férias no exterior.

economizar nas viagens

economizar nas viagens

1) Pesquise os melhores preços de passagens aéreas
Pesquisar é o único jeito de economizar nas passagens aéreas. Acesse sites que comparam preços, isso facilita muito na hora de ver qual empresa oferece um preço mais em conta. Procure datas e horários variados, empresas costumam dar descontos em voos menos solicitados, como os que partem entre os horários das 10h às 16h ou embarques às terças, quartas e sábados, porque a procura é menor.
Além dessas opções, comprar a passagem com antecedência também pode ser uma saída, pois o valor das passagens aumentam à medida que a data do voo se aproxima. O ideal é planejar a viagem com três meses de antecedência para conseguir as melhores tarifas e promoções.
2) Viaje na baixa temporada
O período de baixa temporada turística só traz vantagens aos viajantes, basta se organizar com antecedência e então aproveitar todas as possibilidades que destinos oferecem quando estão vazios. Nessa época, é possível encontrar promoções de passagens aéreas e hotéis com preços mais acessíveis.
Para quem tem a possibilidade de viajar nesses meses, é a oportunidade de economizar na alimentação, nas compras e ainda encontrar um lugar tranquilo, sem aquela lotação das altas temporadas.

3) Pesquise pacotes

economizar nas viagens

economizar nas viagens

As vezes ignoramos as ofertas que surgem na internet, mas antes de bater o martelo, recomendo que você observe como ficariam os preços para comprar um pacote de viagens que inclua: passagens, hotéis e transportes.
Em alguns casos você poderá encontrar um preço mais barato que o que você irá pagar se fosse por conta própria, ou até com um preço um pouco mais caro mas que te oferece muito mais comodidade. Além disso, as agências oferecem condições de pagamentos melhores, como parcelamentos em cheques ou cartão.
De qualquer forma, faça uma pesquisa e compare quanto custaria o mesmo se comprasse você mesmo as passagens em um hotel similar, e qual dos meios te traz mais benefícios.
4) Pesquise hospedagens em casas ao invés de hotéis
Com a chegada do AirBNB, hoje em dia é muito comum se hospedar em casas de aluguel temporário. Se seu problema é orçamento meio caro, eu te aconselho a considerar essa opção pois ficar em casas de aluguel temporário oferecem muitas vantagens sobre os hotéis, como: poder lavar suas roupas, poder cozinhar (vamos falar sobre isso no próximo tópico), sentir-se mais a vontade, horários flexíveis, além de preços que podem te atrair.
De casas humildes a mansões no pé da montanha de neve, o bom do AirBNB é que oferece casas para todas as necessidades, viajantes solos ou famílias e grupos.
5) Planeje sua alimentação, se possível cozinhe você mesmo
Como comentei no tópico acima, uma ótima maneira de economizar é fazer você mesmo sua própria refeição. Veja bem, uma comida bem servida num restaurante não custa menos de 10 euros, mas ao cozinhar em casa você consegue reduzir isso a 2 ou 3 por refeição. Se for tomar uma cerveja ou taça de vinho num restaurante poderá pagar 5 ou 6 euros, por outro lado no mercado essa cerveja custa menos 1 euro e um vinho regular pode custar 3 euros “a garrafa inteira”.
Além das vantagens de preparar tudo ao seu gosto e de preparar comidas especias (crianças, glúten, diabetes, lactose).
Mas se preparar sua própria refeição não for possível, outras dicas são: estipular um valor diário para ser gasto em alimentação, evitar restaurantes chiques e badalados e evitar comer nas ruas principais e movimentadas, pois costumam cobrar um preço mais caro pela grande frenquência de turistas.
6) Alugar um carro ou usar o transporte público

economizar nas viagens

economizar nas viagens

Cada cidade é um caso. Alugar um carro pode ser muito vantajoso em alguns casos e tendo com quem compartilhar os gastos. Mas os gastos com o aluguel de automóvel pode ser trabalhoso de se calcular, já que os valores variam dependendo do local. São pedágios, gasolina e estacionamentos a colocar na conta e, as vezes, esse valor pode sair mais caro do que imaginamos.
Em algumas cidades os táxis são super baratos, mas na maioria o ideal para o dia a dia é mesmo usar e abusar de metrôs e ônibus. Na Europa, costumam vender pacotes com passes de metrô, que podem ser uma ótima escolha. E procure também as opções de transporte alternativo pra ir do aeroporto ao centro, já que pegar táxi nessa situação costuma ser uma facada.
7) Priorize o que quer conhecer
Antes de ir a um ponto turístico pense um pouquinho se você realmente tem interesse em conhecer o lugar. Se seu orçamento está limitado, foque nas cidades e pontos turísticos que realmente são importantes no seu roteiro.
Pesquise, também, qual a época mais recomendada para visitação. De nada vale você tirar um dia pra conhecer o parque Bois de Boulogne se for no inverno. Não tenha medo de pular um museu ou um restaurante famoso se achar que não é interessante pra você. Além de dinheiro, você economiza tempo, que pode dedicar a outras atividades mais legais.
8) Dinheiro ou cartões?
O mais indicado é levar dinheiro em espécie, procurar uma boa cotação e trocar seus reais por dólares, pesos, euros, ou seja lá qual for a moeda ainda no Brasil, essa é a forma mais barata pois o IOF é de somente 0,38%. Fique esperto pois ao viajar com dinheiro em espécie os riscos aumentam, você pode perder, ser roubado, etc.
Ao usar o cartão de crédito você pagará 6,38% de IOF, e ainda ficará refém do câmbio do dia.
E os cartões pré-pagos, que já foram tão populares em razão de ter IOF inferior, hoje não oferecem muita vantagem, já que o IOF passou a ser os mesmos 6,38%.
Analise bem as opções e veja qual é a melhor pra você.
9) Compras

economizar nas viagens

economizar nas viagens

Com o real super desvalorizado, comprar fora já não é tão vatajoso quanto há uns 2 anos atrás. Antes de sair por ai comprando tudo que achar bonito pela frente, dê uma boa analisada, faça um estudo de preços e compre aquilo que você já sabe que vai representar economia.
Um dos erros mais comuns é comprar no Duty Free e nos Outlets achando que vão fazer grandes economias, o que nem sempre é verdade. Entenda que os Outlets normalmente são fora da cidade, você vai gastar em transporte, queimar um dia inteirinho de viagem. Por isso pesquise bem antes de ir as compras para saber exatamente se vale mesmo a pena.

No final cada caso é um caso. Todas as dicas acima devem ser adaptadas à sua realidade, suas prioridades e seu nível de exigência. Aproveite a viagem que tanto sonhou e planejou!

Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *