10 lugares do Maranhão que você precisa conhecer!

O Maranhão é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Localizado na região
Nordeste, o Estado faz fronteira com o Oceano Atlântico ao norte, e possui uma natureza
fecunda e deslumbrante, contando com um litoral muito belo e vivo (o segundo maior do
país, com mais de 640 quilômetros de faixa litorânea, atrás apenas do Estado da Bahia,
também no Nordeste). O Maranhão abrange uma área de mais de 300 milhões de
quilômetros quadrados, tendo uma população de mais ou menos 7 milhões de habitantes.
Além de belezas naturais incomparáveis, o Maranhão possui uma cultura e uma história
fascinante.

Por estar localizado numa região de transição entre o sertão nordestino e a
Amazônia, o bioma do Estado é uma mostra de mescla de ecossistemas apenas
comparável ao Pantanal Mato-Grossense. Isso provoca uma grande diversidade no cenário
natural do Estado, com direito a florestas tropicais, floresta amazônica, mangues, cerrados,
delta em mar aberto e até mesmo deserto, com várias lagoas de água cristalina. O
Maranhão recebe um grande número de turistas nacionais e internacionais, sendo que o
seu turismo se divide, basicamente, em dois tipos: ecoturismo e turismo cultural/religioso.

Esse turismo se divide basicamente em cinco polos: São Luís, Parque Nacional dos
Lençóis Maranhenses, Parque Nacional da Chapada das Mesas, Delta do Parnaíba e
Floresta dos Guarás.

São Luís
Comecemos pela capital do Estado: São Luís. Esta cidade é um cenário de
contrastes: casarões do século XVII no centro histórico, todos Patrimônio da Humanidade
mas não muito bem conservados, contrastam com as avenidas modernas de regiões como
Calhau e Renascença. A capital tem a peculiaridade de ser a única cidade do país fundada
por franceses. Além disso, possui um dos maiores acervos de azulejos portugueses de toda
a América Latina. Isso sem falar do fato de estar bem ao lado da Amazônia.

Um dos monumentos mais interessantes de se conhecer é o Teatro Arthur Azevedo,
na Rua do Sol, cujos passeios pelo interior da plateia, do salão nobre, dos camarotes e das
galerias se inicia por volta das 14h, com o sol alto no céu.

O turista não pode sair de São Luís sem provar um pouco da culinária tradicional do
Estado. Um dos pratos mais famosos e mais populares é o peixe frito com arroz de cuxá
(papa de farinha de mandioca, camarão seco e gergelim: tudo socado no pilão com sal e
erva vinagreira).

Alcântara
Cruzando a Baía de São Marcos, saindo da Praia Grande em São Luís e chegando
em Alcântara, o visitante poderá se deslumbrar com construções dos séculos XVII e XVIII.
Há diversas ruínas de casarões coloniais e praças espalhadas pela pequena cidade, que já
foi uma das mais ricas do Estado.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Ao norte do Estado, fica uma extensão de mais de 150 mil hectares de dunas, rios,
lagoas e manguezais: o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Para se chegar a essa

imensidão de dunas de areia, que durante a seca é como um deserto cercado pelo mar, e
quando da estação das chuvas um lugar repleto de lagoas, deve-se passar pela cidade de
Barreirinhas, a mais estruturada no entorno para a recepção dos turistas.

Parque Nacional da Chapada das Mesas
Ao sudoeste do Estado, também há outra reserva natural disponível: o Parque
Nacional da Chapada das Mesas. A região é repleta de cachoeiras, trilhas ecológicas,
cavernas, desfiladeiros, sítios arqueológicos com inscrições rupestres e rios de águas
claras. Seus principais poços de água cristalina são Poço Azul e Encanto Azul. Entre as
cachoeiras mais visitadas estão Santa Bárbara e São Romão.

Delta do Parnaíba
Na divisa com o Estado do Piauí, encontra-se o Delta do Parnaíba, uma das
paisagens mais bonitas e exóticas do planeta. O raro fenômeno hídrica também é
observado no Rio Nilo, no Egito, e no Rio Mekong, no Vietnã. A formação se assemelha a
uma mão aberta, na qual os dedos representam a Barra de Tutoia, a Barra do Caju, a Barra
do Igaraçu, a Barra das Canárias e a Barra da Melancieira, que, em ramos, formam um
verdadeiro santuário ecológico. O Delta integra um roteiro chamado Rota das Emoções, que
também inclui localidades como os Lençóis Maranhenses e Jericoacoara.

Imperatriz
Segunda maior cidade do Estado, Imperatriz tem uma infraestrutura elaborada de
hotéis e restaurantes para receber motoristas que trafegam o trecho Belém-Brasília e, é
claro, turistas. A cidade abriga inúmeras praias paradisíacas, tais como Praia de Sumaúma,
Praia do Cacau e Praia do Meio.

Santo Amaro
A reclusa cidade de Santo Amaro é ainda desconhecida das principais rotas de
turismo. Contudo, Santo Amaro tem uma série de belezas naturais, vez que a cidade fica
bem em frente ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. O local também é conhecido
como “paraíso perdido dos lençóis”, por conta de suas grandes lagoas pouco
movimentadas. Algumas dessas principais lagoas são a Lagoa das Cabras, a Lagoa das
Andorinhas e a Lagoa da Betânia.

Floresta dos Guarás
No litoral ocidental do Estado, encontra-se esse pequeno ecossistema parcialmente
pela floresta amazônica em sua fauna, flora, mangues, florestas, ilhas e restingas. O nome
vem da ave de plumagem vermelha nativa do local. Envolvendo as cidades de Cedral,
Mirinzal, Cururupu, Guimarães e Porto Rico do Maranhão, o local se destaca como um
santuário natural com baías, estuários e manguezais onde deságuam rios.

Ilha dos Lençóis

Integrante do município de Cururupu, a Ilha de Lençóis se encontra entre uma
imensa área de manguezais, uma das maiores do mundo. A ilha é um paraíso tropical
composto por um campo com dunas de até 35 metros de altura, trilhas selvagens bem no
meio do manguezal e várias espécies de avifauna, como jaçanã, garça e guará, sem falar
nas quilométricas praias desertas.

Atins
Localizada dentro do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, a antiga vila de
pescadores Atins é um destino rústico. Com ruas feitas apenas de areia fina, a cidade
sequer possui iluminação pública. Por conta de sua proximidade a várias lagoas das
redondezas, o município recebeu a alcunha de Jericoacoara maranhense.

Add comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Google Plus